Principal > Dicas > Cálculo Renal: prevenção, sintomas e fatores de risco

Cálculo Renal: prevenção, sintomas e fatores de risco

O cálculo urinário, também conhecido como: “pedra nos rins” é um dos problemas urológicos mais doloridos e, infelizmente, também um dos mais comuns e com uma incidência cada vez maior em todo o mundo. É uma doença encontrada com mais frequência em homens de meia idade.jarradeagua-1430147869970

Existem cinco tipos principais de pedra de rins: pedra de cálcio, pedras relacionadas a infecções, pedra de ácido úrico, pedra de cistina e outras pedras mais raras, como a xanteno.

A formação do cálculo renal ocorre quando certos produtos químicos da urina juntam-se formando cristais, o chamado “cálculo renal” ou “pedra nos rins”. A maioria das pedras começa a se formar nos rins e algumas podem se deslocar para outras partes da extensão urinária, incluindo o ureter ou a bexiga. Elas variam de tamanho, sendo que as pedras maiores podem bloquear o fluxo da urina ou causar irritação na parede interior do trato urinário.

Tendo sofrido ao menos uma vez de cálculo renal, a pessoa sempre estará suscetível ao surgimento de novas pedras nos rins. A ingestão de aproximadamente dois ou três litros de água por dia pode ajudar a impedir que novos cálculos renais se formem.

A dor do cálculo renal é muito forte, como uma cólica ou aperto, sendo aguda, surgindo subitamente e se apresentando de forma cíclica. É uma dor lombar alta, unilateral, podendo irradiar para flanco (região lateral do abdome), pela pelve e testículos. Alguns sintomas podem estar associados à cólica renal. O principal deles é o vômito seguido de sangue na urina, febre e dor ao urinar.

Constituem fatores de risco:

- Histórico familiar;

- Homens entre 30 e 50 anos;

- Reduzido consumo de água;

- Habitante de clima quente.

Lembre-se que a melhor forma de saber da saúde dos seus rins é consultando um médico e realizando exames.